Santa Cruz Ocean Spirit Últimas Notícias http://www.oceanspirit.pt/ KohanaPHP 10 dias de desporto e música em Santa Cruz http://www.oceanspirit.pt/noticias/detalhes/146 <![CDATA[<p>Santa Cruz voltou a receber o <strong>Santa Cruz Ocean Spirit</strong>, com a 12ª edição do evento a decorrer entre os dias 20 e 29 de julho. Cerca de 50 mil pessoas passaram pelo Festival Internacional de Desportos de Ondas, num ano em que foram apresentadas várias novidades quanto ao formato do evento organizado pela Câmara Municipal de Torres Vedras e a Promotores EM.</p><p>O Noah Eurosurf Junior 2018 foi a "prova rainha", com cerca de 200 atletas de 17 seleções a integrar a competição que sagrou os jovens campeões europeus das modalidades de surf, bodyboard e longboard. As cores lusas estiveram em destaque, com António Dantas a sagrar-se campeão de Longboard Sub-18 e Filipa Broeiro a conquistar o título no Bodyboard Sub-18 Feminino. Apesar de Portugal ter partido como favorito para a disputa do título europeu por seleções, foi a equipa francesa que se sagrou a grande vencedora.</p><p>O Internacional de Skimboard de Santa Cruz, o Santa Cruz Fun & Session Kayaksurf e Waveski Special Event e a 4ª etapa do Circuito Nacional de Bodysurf também deram forma ao programa desportivo do Festival, que contou com a participação total de 350 atletas de todo o mundo.</p><p>As maiores novidades passaram pela programação musical do Santa Cruz Ocean Spirit, que rumou ao Aeroclube de Torres Vedras para as duas noites mais esperadas. Armandinho chegou mais cedo para entrar com a prancha na água e experienciar as ondas de Santa Cruz, no dia em que o seu compatriota Marcelinho da Lua também subiu ao palco e fez o público dançar ao ritmo dos sons do Brasil misturados por si.</p><p>A noite que se seguiu fez-se em português e começou com o blues, soul e funk que caracterizam The Black Mamba. O grupo protagonizou um espetáculo que promete ficar para a história do Festival, numa noite em que ainda se dançou ao som de João Dinis.</p><p>Todos os dias do Santa Cruz Ocean Spirit contaram com concertos na Aldeia Neptuno, na praia do Mirante, onde houve música ao final do dia e durante a noite. Noites que, este ano, terminavam à meia-noite, numa estratégia de promoção do comércio local que fez com que o público rumasse da Aldeia Neptuno ao centro de Santa Cruz.</p><p>Durante o dia, miúdos e graúdos puderam usufruir de atividades no recinto da Aldeia Neptuno que iam de happy hours de stand up paddle, kayaksurf e skimboard, passavam por aulas sunset de yoga, alongamentos e jiujitsu, até às cerca de 35 atividades de sensibilização e educação ambiental dinamizadas pela Tenda Pedagógica em que participaram cerca de 895 jovens e crianças.</p><p>Este foi o segundo ano em que o Santa Cruz Ocean Spirit recebeu o "Sê-lo Verde", na sequência do contrato assinado entre o Município de Torres Vedras e o Ministério do Ambiente. "Beata na praia não", "O Mar que Respiramos" e a monitorização da qualidade das areias foram as medidas de sensibilização ambiental que integraram o evento, que garantiram um apoio financeiro de cerca de 12 mil euros.</p> Wed, 29 Aug 2018 00:00:00 +0100 França vence Noah Eurosurf Junior 2018 http://www.oceanspirit.pt/noticias/detalhes/145 <![CDATA[A 12ª edição do Santa Cruz Ocean Spirit 2018 termina este domingo, num dia marcado pela final do Noah Eurosurf Junior 2018, no qual a seleção francesa se sagrou campeã da Europa.<p>No início do dia, Portugal, Espanha e França eram as favoritas à vitória, com atletas em quase todas as modalidades, estando a seleção nacional na frente com 11 atletas no quadro principal da final.</p><p>António Dantas deu logo vantagem à equipa portuguesa, ao vencer a prova de Longboard Sub-18. Mas não foi fácil: o surfista da linha de Cascais esteve a perder durante a maior parte do heat, deixando a equipa lusa com o "coração nas mãos". Tudo indicava que seria o francês Cornelius Accoh - que soube escolher bem as ondas e trabalhar os pés na tábua -, a vencer, quando a poucos minutos do fim, António entrou na onda, fez mais um hang 10 (manobra usada no longboard) e virou o painel a seu favor, terminando a bateria com um total de 13.97. "Foi sofrer até ao fim, mas foi um sofrimento que valeu a pena", começa por referir.</p><p>"Lá dentro estava a pensar na minha família, no meu irmão, que está cá presente, nos meus colegas de equipa e a pensar que estava a representar Portugal e que tínhamos que ganhar isto". O surf surgiu aos quatro anos, mas a verdade é que António Dantas nunca gostou muito da modalidade. Quando, com 12 anos, viu o irmão ser campeão nacional, decidiu que também queria entrar no desporto "à séria". Dito e feito. Agora já pode dizer que é campeão europeu de longboard. Cornelius ficou assim com o título de vice-campeão e com 13.70 pontos no total.</p><p>O público vibrou de emoção e hoje a praia esteve composta para assistir ao último dia do Noah Eurosurf Junior 2018. No entanto, foi a partir daqui que começou o fado português e o "vive la France".</p><p>No Surf Sub-14, foi a vez de Martim Nunes, João Mendonça, Noa Dupouy e Nicolas Paulet tentarem a sorte. Os franceses entraram na água focados, mas Noa Dupouy mostrou mais consistência, embora fosse a primeira vez que estivesse a surfar o mar de Santa Cruz. A sua primeira onda foi logo 8 pontos. Ambos os portugueses ainda tentaram algumas ondas, mas acabaram sempre por cair sem finalizar as manobras. Já os franceses foi só somar pontos. Na sua penúltima onda, Noa junta mais sete pontos à nota anterior e vira campeão europeu de Surf Sub -14, deixando o título de vice para Nicolas. "Adoro este tipo de ondas, pois são muito parecidas com as que temos em França. Surfei como costumo surfar e resultou. Estou super feliz", disse o atleta de 14 anos.</p><p>No que toca ao Bodyboard Sub-16, a luta dos títulos foi entre dois portugueses e dois espanhóis. Se bem que parecia que Javier Domingues e Armide Soliveres nem eram da mesma equipa. Entraram para ganhar e esqueceram os outros dois. O primeiro fez um rolo que lhe valeu um 8.50 e o segundo respondeu e recebeu 8 pontos. A partir daqui foi ver quem fazia mais ondas e recebia notas mais altas. Acabou por ser Armide a levar o troféu, com uma pontuação total de 15.60, seguido de Javier, que ficou com 15.43. "A verdade é que me sentia bem preparado e consegui entrar facilmente no mar, apesar da corrente. Lá dentro, o meu principal rival era o Javier e sei que que também era o seu", confessa, frisando que são bons amigos fora de água.</p><p>Joel e Pedro ficaram com o terceiro e quarto lugares, respetivamente, e a equipa lusa começou a sentir o "aperto".</p><p>Afonso Antunes, Guilherme Ribeiro, Sean Gunning e Thomas Ledee entraram em seguida no Surf Sub-16. Filho de pai australiano e mãe espanhola, Sean cresceu na Cantábria e é por estas cores que compete. Manteve-se sempre na liderança, mantendo a distância dos restantes três. A meio da competição era certo que o título ia para o país vizinho. "O mar estava enorme, mas consegui apanhar as melhores e fazer boas notas. Estamos mais pertos de vencer. Penso que somos os segundos no ranking", afirmou no fim da bateria.</p><p>Restava então o lugar para o vice-campeão. Afonso conhece bem estas águas, afinal é surfista local. Andou taco a taco com Thomas, mas este último também soube dar a volta ao resultado, com as suas duas últimas ondas que somadas deram um total de 14.30 pontos, contra os 10.34 de Afonso. Guilherme Ribeiro ainda tentou, mas não foi suficiente para ficar com o segundo lugar, acabando por ficar em terceiro.</p><p>Podemos dizer que Nadia Erostarbe e Mafalda Lopes tinham contas por acertar. Em Marrocos, a espanhola estava a vencer quando a portuguesa lhe trocou as voltas e acabou por sair por cima. Tendo isso em mente, Nadia percebeu que Mafalda era uma ameaça e fez o seu jogo. Sem parar quieta na água, foi a surfista que apanhou mais ondas nesta final de Surf Sub-18 Feminino, terminando a prova com 13.93. Mafalda, que mostrou, mais uma vez, ser uma jovem promessa do surf feminino português, ficou em segundo lugar com uma pontuação total de 13.53. "Acho que ainda estou nervosa e muito feliz ao mesmo tempo. Confesso que não surfei muito bem nos outros heats porque vim agora de um campeonato e estava muito cansada. Na final surfei bem e estou muito feliz com o resultado", referiu Nadia, frisando que prefere ondas grandes, como as que estavam hoje em Santa Cruz.</p><p>Em seguida, foi a vez de França levar o troféu do Bodyboard Sub-18 com Yon Aimar a marcar pontos e a levar os franceses a ficar sem voz de tanto gritarem o seu nome. O título de vice-campeão ficou em Portugal, com David Vedor a conseguir um score total de 13.37 nesta bateria. O espanhol Carlos Suarez ficou com o terceiro lugar e o português Miguel Ferreira com o quarto lugar.</p><p>E quando pensávamos que estava tudo visto, eis que surge Thomas Debierre a surfar uma onda como se fosse a última e a fazer 9 pontos. Os franceses estavam "loucos", claro. Era tudo o que precisavam para se sagrarem campeões europeus. Mas Thomas não celebrou de imediato. Na sua bateria contra Christian Portelli, Yael Pena e Iker Amatriain, Thomas foi o surfista que fez mais ondas, deixando os adversários sem capacidade de resposta. E quando já estava tudo garantido, Thomas, não satisfeito, faz uma onda perfeita e recebe a nota máxima, 10 pontos. O francês não só contribuiu para a vitória da equipa, como fez a nota mais alta de todo o campeonato. "Estava confiante e segui as instruções do meu treinador. Não há melhor forma de acabar o campeonato", afirmou.</p><p>Assim, o Noah Eurosurf Junior 2018 terminou com a equipa francesa em primeiro lugar, com 10.496 pontos, a espanhola em segundo, com 10.281 pontos, e a portuguesa em terceiro, com 10.203 pontos.</p><p>"Foi um campeonato bem disputado. Portugal esteve à frente todos os dias da prova. Infelizmente chegámos ao último dia e não nos demos tão bem, como se poderia esperar. Houve também alguma parcialidade no julgamento, o que nos prejudicou bastante. Saímos daqui de cabeça erguida e de trabalho bem feito e acreditamos que na próxima seremos campeões de certeza", começou por dizer João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf. "A Filipa Broeiro e o António fizeram um campeonato exemplar. Saímos daqui com dois campeões europeus, dois vice-campeões e mais uns quantos no pódio."</p><p>O Eurosurf Junior só voltará a realizar-se daqui a dois anos, mas até lá Santa Cruz poderá contar com a prova Eurosurf, no próximo ano. "Terá um formato um pouco diferente em relação aos outros anos, porque o bodyboard saiu destas competições e teremos somente surf e longboard, mas será certamente um campeonato importante e terá uma preparação também olímpica", finaliza.</p><p>Uma ótima notícia para Santa Cruz e para o concelho de Torres Vedras que tem vindo a afirmar-se como local de excelência para a prática dos desportos de ondas. "Estas provas significam muito para Santa Cruz. Depois de 22 anos, é a segunda vez que organizam um evento desta natureza na nossa terra e temos agora como objetivo estabelecer uma boa relação com a Federação Europeia de Surf e a Federação Portuguesa para que estes eventos não deixem de existir. Parabéns a todos os que se envolveram desde a primeira hora e tornaram tudo isto possível", comentou Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras.</p> Sun, 29 Jul 2018 00:00:00 +0100 Vaivém Oceanário: a conservação dos oceanos no Santa Cruz Ocean Spirit http://www.oceanspirit.pt/noticias/detalhes/143 <![CDATA[<p>No Festival Internacional de Desportos de Ondas, a prática desportiva anda "de mãos dadas" com a sustentabilidade e as preocupações ambientais, que se refletem em atividades para miúdos e graúdos que vão da Aldeia Neptuno ao centro de Santa Cruz. Ali, na Esplanada Antero de Quental, está estacionado o Vaivém Oceanário, o projeto de educação ambiental em movimento do Oceanário de Lisboa que integra, pelo segundo ano consecutivo, a programação do Santa Cruz Ocean Spirit.</p><p>"Elevar a literacia azul em Portugal" é o grande objetivo do Vaivém Oceanário que, segundo Tomás Santos, coordenador do projeto, já passou por 209 municípios desde o seu início, em 2005. "A ideia é passar informação sobre como o Oceano nos influencia e como é que nós o influenciamos." Uma relação que não tem sido a mais saudável, uma vez que "nos últimos 18 anos produzimos mais plástico no mundo inteiro do que no século XX. É uma dimensão gigante."</p><p>As atividades lúdico-pedagógicas pretendem explicar que o plástico é mesmo "uma das maiores ameaças" à conservação do Oceano, promovendo a alteração de comportamentos diários como a substituição de plástico descartável por reutilizável. Enquanto apresentações temáticas decorrem dentro do camião do Vaivém Oceanário, cá fora simulam-se limpezas de praia em que os participantes têm de fazer a triagem do lixo.</p><p>"Temos de conhecer para proteger", afirma Tomás Santos, ao final de uma semana de sensibilização para que se defenda "aquilo que é nosso e de todos, que é o nosso Oceano." Amanhã, o Vaivém Oceanário continua de portas abertas ao público em geral, das 9h00 às 13h00. </p> Sat, 28 Jul 2018 00:00:00 +0100 Miguel Rocha é coroado campeão nacional de bodysurf no Santa Cruz Ocean Spirit 2018 http://www.oceanspirit.pt/noticias/detalhes/144 <![CDATA[<p>A abrir este último fim de semana do Santa Cruz Ocean Spirit 2018, a Aldeia Neptuno recebeu a quarta etapa do Circuito Nacional de Bodysurf e do Circuito Nacional de Bodysurf Junior, que coroou Miguel Rocha e Jaime Bonito nas respetivas categorias.</p><p>Com ondas de um metro e meio, coube aos juniores - que este ano se estreiam no circuito nacional -, fazer as "honras da casa". Contra Tiago Mesquita e Vasco Cyme, Jaime Bonito entrou no mar com confiança, fazendo logo na primeira onda 5.83 pontos, seguido de um 4.50. Apesar de não ter notas muitas altas (2.17 e 1.67), o atleta também garantiu o seu lugar na final, já que Vasco não conseguiu "encontrar-se" com o mar, tendo acabado a prova sem qualquer ponto. Em seguida, Francisco Ferreira, António Coutinho e Filipe Sá Leal entraram na disputa, tendo o primeiro uma pontuação máxima de 15.84, deixando o segundo lugar para António.</p><p>Na final, Jaime Bonito foi quem se destacou, alcançando uma pontuação máxima de 8.90. "Entrei com confiança e acho que me saí muito bem. Queria agradecer a todos pelo apoio", afirmou o vencedor da prova, que alcança assim este feito pela segunda vez consecutiva. O segundo lugar foi ocupado por António Coutinho, o terceiro por Tiago Mesquita e o quarto por Francisco Ferreira.</p><p>Na categoria Open, os olhos estiveram postos em Miguel Rocha e Rodrigo Carrajola, já que ambos estavam na luta pelo título nacional. Na meia-final, João Brogueira ficou a escaços pontos de distância de Miguel (10.77), ao receber uma pontuação total de 10.73, deixando o atleta da Vagueira na "corda bamba". Por seu turno, nesta fase, Rodrigo manteve sempre a distância dos adversários, terminando esta bateria com 12.07 pontos no total. Na decisão do título, tudo indicava que este seria o vencedor, mas a poucos minutos do fim, Miguel entra no tubo, faz um rolo e aterra na perfeição, virando o resultado a seu favor, tornando-se assim tetra-campeão do Circuito Nacional de Bodysurf.</p><p>"Estava a precisar de uma nota boa. O Rodrigo tinha prioridade, por isso, tentei fugir um pouco mais para o lado esquerdo de forma a estar mais livre. Tive sorte, pois aquela onda apareceu nos últimos minutos", afirmou. Miguel terminou assim a penúltima prova do circuito com uma pontuação máxima de 13.50, deixando Rodrigo com 12.26. "Comecei bem o ano, ao contrário do que aconteceu nos anos anteriores, e tornou-se um pouco mais fácil. Mais uma vez a luta pelo título foi entre nós os dois", concluiu. Terceiro e quarto lugares foram ocupados por João Brogueira e João Metelo.</p><p></p><p>Portugal com 11 atletas na final do Noah Eurosurf Junior 2018</p><p>No que toca à grande atração do programa desportivo deste ano do Santa Cruz Ocean Spirit, o Noah Eurosurf Junior 2018, as seleções portuguesa, francesa e espanhola continuam a ser as favoritas para a grande final. No entanto, a equipa lusa segue na frente com 11 atletas na final do quadro principal, contra os 8 de França e Espanha.</p><p>O dia foi agridoce para a seleção nacional, que perdeu no Surf Sub-18 Feminino Francisca Veselko, que parecia estar em sintonia com o mar, mas caiu na final das repescagens, deixando Mafalda Lopes sozinha no quadro principal da final, onde irá enfrentar a francesa Neis Lartigue e as espanholas Melania Suarez e Nadia Erostarbe.</p><p>No Surf Sub-18, Salvador Couto também ficou pelo caminho, terminando assim a sua prestação em oitavo lugar na sua categoria. Ainda no Surf, na categoria Sub-16, Guilherme Ribeiro e Afonso Antunes estão na final e irão enfrentar Thomas Ledee, de França, e Sean Gunning, de Espanha.</p><p>No Longboard Sub-18, a presença da equipa lusa está garantida com António Dantas. O português irá enfrentar o surfista francês Cornelius Accoh, o inglês Jordan Zervas e o holandês Kay Van Der Valk.</p><p>No tudo ou nada da repescagem final do Bodyboard Sub-16, Joel Rodrigues fez a seleção tirar os pés da areia ao fazer um total de 16.33. Pedro Ferreira não quis deixar o companheiro sozinho e não perdeu tempo. Rolou para a direita, mostrando o potencial da onda, terminando a bateria com 10.26. No Bodyboard Sub-18, David Vedor e Miguel Ferreira também tiveram uma boa prestação hoje, preparando-se agora para a grande final.</p><p>O Noah Eurosurf Junior 2018 terá a sua chamada final amanhã, com o check-in marcado para as 9h da manhã, na Praia do Mirante.</p> Sat, 28 Jul 2018 00:00:00 +0100 Portugal conquista primeiro pódio do Noah Eurosurf Junior 2018 http://www.oceanspirit.pt/noticias/detalhes/141 <![CDATA[<p>Prestes a arrancar o último fim de semana do Santa Cruz Ocean Spirit, esta sexta-feira ficou marcada pela realização da primeira final do Noah Eurosurf Junior 2018, em que Filipa Broeiro "subiu" ao primeiro lugar do pódio da categoria Bodyboard Sub-18 Feminino.</p><p>Depois de ter "limpo" a final do quadro principal com uma pontuação total de 10.30, a jovem portuguesa deu conta da grande final da categoria com 14.67, vincando uma larga diferença para as atletas que alinharam naquela bateria: a francesa Mathie Goujon (5.64), a espanhola Teresa Padilla (4.40) e a atleta das Ilhas do Canal, Gabrielle Taylor (2.43).</p><p>"Fiquei 10 minutos sem fazer ondas, mas depois as duas que apanhei consegui manobrar bem, foi aquele notão de 8 e tal, e levou-me à vitória" contou a atleta, depois de ter cantado A Portuguesa e mergulhado, já enquanto Campeã da Europa, na piscina da Aldeia Neptuno. "É uma sensação incrível. É um sentimento que nunca mais vais sentir na vida porque é um campeonato único... É muito importante e vai ser muito marcante na minha vida", desabafou.</p><p>Esta foi a única entrega de prémios do Noah Eurosurf Junior 2018 que decorreu antes do final da competição, o que se justificou com a realização de uma etapa do circuito europeu de bodyboard feminino que arranca amanhã em Ílhavo, onde irão competir atletas que calçaram os pés de pato em Santa Cruz.</p><p>Esta foi uma vitória que deu ânimo à seleção portuguesa, que perdeu hoje o seu primeiro atleta: Diogo Martins ficou para trás no Surf Sub-18, depois de ter alinhado numa das baterias que marcou o Noah Eurosurf Junior 2018. Diogo esteve no mesmo heat que Salvador Couto, com a dupla portuguesa a dar "tudo por tudo" para garantir a sua qualificação. Acabou por dominar Yael Pena (10.47) com escassa margem para Salvador, que com um 9.77 garantiu a passagem à próxima ronda - que antecede a final do quadro de repescagens. Na classificação da bateria seguiram-se Mathis Crozen, com um score de 9.66, e o Diogo Martins, que se ficou pelos 2.70.</p><p>Portugal somou ainda grandes prestações no Bodyboard Sub-16, com Pedro Ferreira a fazer a segunda melhor onda (8.5) e o segundo maior score combinado (15.67) do Noah Eurosurf Junior 2018. O jovem vai disputar um lugar na final do quadro de repescagens com Finn Richardson, Simon Andrieux e Marcus Reed. Ainda no bodyboard mas na categoria Sub-18, destaque para os 13.33 de score total conseguidos por Miguel Ferreira, que segue para a ronda que antecede a final do seu quadro de repescagens.</p><p>Esta sexta-feira ficou ainda marcada pela prestação de Noa Dupouy, com o francês a conseguir a melhor onda e o maior score da competição, com 9.60 e 17.43, respetivamente, na ronda de respescagens do Surf Sub-14.</p><p>Apesar de ter perdido o seu primeiro atleta em competição, Portugal continua a partilhar o favoritismo em torno da conquista do título com Espanha (que perdeu o seu primeiro atleta esta quinta-feira) e com França (que hoje viu dois dos seus atletas a serem eliminados).</p><p>O próximo check-in do Noah Eurosurf Junior 2018 está marcado para as 7h30 de amanhã, num fim de semana que vai contar com a realização da última competição do Festival Internacional de Desportos de Ondas: a 4ª etapa do Circuito Nacional de Bodysurf.</p> Fri, 27 Jul 2018 00:00:00 +0100 "Surfing The Next Step", um livro de surfistas e para surfistas http://www.oceanspirit.pt/noticias/detalhes/142 <![CDATA[<p>Esta sexta-feira também foi especial no areal da Aldeia Neptuno, recinto do Santa Cruz Ocean Spirit, onde decorreu a apresentação de Surfing The Next Step. "Foi aqui que eu nasci para o mar, para as ondas e que aprendi a nadar, a mergulhar, a fugir das ondas" confidenciou António Pedro de Sá Leal, que assina o livro com André Carvalho.</p><p>Com raízes em Torres Vedras, o autor explicou que "cada vez há mais surfistas, material e informação, mas há menos pessoas informadas."</p><p>Um facto que o levou a dar o "passo" e desenvolver aquilo que quer que seja "um contributo para a cultura do surf: para saber estar dentro de água e limpar a agressividade que às vezes existe em picos sobrelotados." Ensinamentos que, enquanto professor da modalidade, admite que não são fáceis de transmitir, uma vez que durante os últimos anos "as pessoas procuram as escolas de surf para aprender a deslizar nas ondas".</p><p>Com edição bilingue - reconhecimento de que o mercado português do surf atrai cada vez mais turistas -, Surfing The Next Step é, para João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf, "uma ferramenta de trabalho para surfistas que se queiram iniciar, procurar material, ter uma ideia do tipo de onda que devem surfar e, essencialmente, como é que se devem aventurar no mar."</p><p>Uma ferramenta de surfistas e para surfistas que, nas palavras de Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, "vai dar um apoio muito importante àqueles que estão agora a iniciar a sua atividade na área do surf." O autarca destacou ainda a seleção de fotografias de André Carvalho que integram a obra: entre as quais as ondas de Santa Cruz também figuram.</p> Fri, 27 Jul 2018 00:00:00 +0100 Apresentação de "Surfing The Next Step" no Santa Cruz Ocean Spirit http://www.oceanspirit.pt/noticias/detalhes/139 <![CDATA[<p>"Surfing The Next Step" é o título do livro que será apresentado esta sexta-feira, 27 de julho, às 18h00, na Tenda Pedagógica da Aldeia Neptuno, no Santa Cruz Ocean Spirit, que decorre até dia 29 de julho na praia do Mirante.</p><p>A apresentação irá contar com a presença de António Pedro de Sá Leal e André Carvalho, que assinam a obra.</p><p>Com edição da Casa das Letras, "Surfing The Next Step" assume-se como um trabalho de surfistas para surfistas. Neste livro procura-se responder a dúvidas e questões, mas também ir ao encontro de surfistas que "querem ir mais longe e não têm medo de aprender todos os dias".</p><p>Ler os mapas da previsão, escolher o material, treino, alimentação, exercícios que evitam lesões ou simplesmente como tirar mais proveito e evoluir na prática de surf... "Surfing The Next Step" tem tudo isto e muito mais.</p> Thu, 26 Jul 2018 00:00:00 +0100 Equipa portuguesa continua a 100% no Noah Eurosurf Junior 2018 http://www.oceanspirit.pt/noticias/detalhes/140 <![CDATA[<p>Numa quinta-feira de bastante calor no Santa Cruz Ocean Spirit, este foi um dia de regresso das provas ao palanque principal do Noah Eurosurf Junior 2018, com uma nova ondulação que permitiu o desenvolvimento da terceira fase de repescagem de todas as categorias nos dois palanques da praia do Mirante, assim como das rondas do quadro principal de Surf Sub-18 e Sub-18 Feminino.</p><p>A representação portuguesa começou com a entrada de Salvador Couto na terceira ronda de repescagem de Surf Sub-18, em que o atleta conseguiu "dar a volta" a um arranque difícil, acabando por limpar o heat com 12.44 pontos. "Comecei um bocado nervoso, apanhei as ondas erradas", explicou. Depois consegui fazer 4 pontos com uma manobra razoável, fiquei à espera de uma boa e consegui fazer uma esquerda com três manobras fortes e passar para primeiro."</p><p>Olhando para a sua prestação na competição europeia, o português confessa: "Os heats não têm corrido muito bem, não tenho feito notas muito altas. O mar também esteve pequeno, o que não é muito favorável." Mas a prestação desta quinta-feira parece assumir-se como um "ponto de viragem", que leva o jovem a deixar a garantia de que vai "dar tudo para ser campeão da Europa."</p><p>No feminino, Francisca Veselko passou para o quadro de repescagem, depois de ter completado a primeira bateria da ronda do quadro principal de Surf Sub-18 com uma pontuação total de 9.70. À sua frente ficaram Neis Lartigue, com 14.75, e Uhaina Joly, com 11.50.</p><p>Na mesma categoria e logo de seguida, foi a vez de Mafalda Lopes garantir presença na próxima ronda do main event, numa bateria em que esteve na água com a dupla espanhola Melania Suarez (que dominou com 13.75) e Nadia Erostarbe (que ficou atrás da portuguesa com 8.5). "Foi um heat com umas adversárias difíceis, claro. Consegui começar com 5.75, fiquei contente com essa onda que me deu confiança para o resto do heat. Depois fiquei à espera de uma onda... Não correu muito bem, vi que a minha adversária precisava de pouco e tive de ficar em cima dela. Mas estou feliz por ter passado."</p><p>Acabada de sair do mar, a jovem portuguesa espelhava a confiança da seleção na conquista do título europeu. "O meu objetivo é ganhar, claro."</p><p>No que toca, precisamente, à luta pelo título por seleções, França leva a melhor, partindo para as fases decisivas da prova com todos os seus atletas no quadro principal. Sublinhe-se que Portugal mantem todos os seus atletas em competição, apesar de alguns integrarem o quadro de repescagens, e que Espanha perdeu hoje o seu primeiro atleta. </p><p>O Noah Eurosurf Junior 2018 tem check-in marcado para esta sexta-feira, às 7h30, na praia do Mirante.</p> Thu, 26 Jul 2018 00:00:00 +0100 Santa Cruz Ocean Spirit: respescagens dominam o dia http://www.oceanspirit.pt/noticias/detalhes/137 <![CDATA[<p>Naquele que foi o quarto dia do Noah Eurosurf Junior 2018, as baterias continuaram a decorrer no palanque secundário, a norte da praia do Mirante. As ondas teimam em não crescer em Santa Cruz, dificultando o avanço das provas desta competição que, integrada no Santa Cruz Ocean Spirit, irá sagrar os jovens campeões europeus de surf, longboard e bodyboard, atribuindo ainda o título às seleções.</p><p>O dia arrancou com rondas de surf do quadro principal em que alinharam os dois portugueses que entraram na água nesta quarta-feira. Na categoria Sub-18 Masculino, Diogo Martins voltou a mostrar a qualidade da representação nacional na competição, dominando a bateria com 10.70, deixando para trás Samuel Reichel (9.70), Max Michalewski (7.43) e Mees Koch (7.17).</p><p>Já Salvador Couto fez uma pontuação de 7.50, não escapando à ronda de repescagem que viria a acontecer ao final da tarde, depois de um largo período de espera por uma nova chamada.</p><p>O atleta português havia de passar à próxima fase em primeiro na sua bateria (7.67), à frente de Jack Scott (5.67), Eli Perrin Davies (4.20) e Brage Jorgensen (3.17). Salvador Couto volta a entrar na água amanhã, alinhado no mesmo heat que Max Michalewski, Nikita Avdeev e Jaas Roeper.</p><p>O Noah Eurosurf Junior 2018 prosseguiu com as segundas fases dos quadros de repescagem das categorias de Surf Sub-16, Surf Sub-18 masculino, Surf Sub-14 e Bodyboard Sub-18 feminino. Para amanhã, o check-in está marcado para as 7h30, com o dia a ser inteiramente dedicado ao quadro de repescagens de todas as categorias.</p><p></p><p>(Editado às 01h04 com os resultados de Diogo Martins.)</p> Wed, 25 Jul 2018 00:00:00 +0100 Ondas de superação no Santa Cruz Ocean Spirit http://www.oceanspirit.pt/noticias/detalhes/138 <![CDATA[<p>Enquanto os atletas em competição se iam sucedendo nos heats que marcaram a manhã desta quarta-feira no Santa Cruz Ocean Spirit, era a vez de outras pranchas entrarem em ação, um pouco mais a sul, junto à Aldeia Neptuno. "Queremos e transformamos, julgamos nós, o surf num desporto democrático" afirmou Nuno Vitorino, presidente da SURFaddict - Associação Portuguesa de Surf Adaptado, no decorrer de uma atividade de surf adaptado que demonstrou que as limitações físicas não têm de ser um impedimento à prática do surf.</p><p>"Fazer com que as deficiências não sejam impedimentos à prática desportiva" é o grande objetivo da associação, que levou para a água 14 alunos da APECI - Associação Para a Educação de Crianças Inadaptadas. Sónia Costa, técnica de educação especial da instituição, acompanhou o grupo e explicou como as experiências foram vividas: alguns estreantes conseguiram "superar o medo", enquanto os que já haviam surfado noutros anos conquistaram o sentimento de "conseguir fazer mais".</p><p>Segundo Nuno Vitorino, o processo de implementação da atividade é "complexo". São necessárias licenças e seguros específicos, além de "conhecimento sobre como colocar diversos tipos de patologia dentro de água, um trabalho prévio de muita pesquisa, conhecimentos de suporte básico de vida e de primeiros socorros e conhecimento do corpo e de como se comporta dentro de água."</p><p>Requisitos cumpridos pela equipa da SURFAddict, que marcou presença pela quarta vez no Festival Internacional de Desportos de Ondas. "Temos tido uma ótima parceria com o Santa Cruz Ocean Spirit e o Município de Torres Vedras, que envolve exatamente isto: proporcionar a todas as pessoas com deficiência a prática do surf." E o presidente da associação não deixa dúvidas: "Enquanto houver uma pessoa com deficiência em Portugal que não tenha surfado e queira surfar, nós vamos estar lá para colocá-la dentro de água."</p> Wed, 25 Jul 2018 00:00:00 +0100